Fire

Nem me lembro mais como tropecei neste poema. É um poema que descreve o que penso e sinto sobre religião. Tenho vontade de pintá-lo em árabe na parede da minha casa, e de tatuar os últimos dois versos na minha pele.

Fire

O Marvel! a garden amidst the flames.
My heart has become capable of every form:
it is a pasture for gazelles and a convent for Christian monks,
and a temple for idols and the pilgrim’s Kaa’ba,
and the tables of the Torah and the book of the Quran.
I follow the religion of Love: whatever way Love’s camels take,
that is my religion and my faith.

Muhyiddin Ibn ‘Arabi

‘Tarjuman al-Ashwaq’. Theosophical Publishing House, 1911. Poem XI.

Aqui está a foto que eu queria colocar para ilustrar este poema. Ou esta também. Ou ainda esta. Mas tomei um caldo do wordpress e do flickr.

Aqui está a fonte da tradução do poema para o inglês, e muitas outras informações sobre este poeta. Se alguém por algum acaso encontrar a versão em árabe deste poema, me avisa.

Aqui tem outra fonte mais user-friendly, só com poesias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s