De sangue e de sonhos

em

Abrir os braços pra vida

e alçar um voo aterrado;

Mergulhar no fundo do céu estrelado

E ver o invisível.

Pensar o impensável e dizer o indizível

Traduzir o intraduzível

E cantar o incantável.

Tocar com a pena o papel

e encantar o intocável.

Caminhar com zelo e coragem.

Existir com o mundo, para logo não mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s