Via Láctea

Ser de lama, de sangue e de estrelas

Estar desnuda na imensidão

Ouvir o teu canto em silêncio

Fazer de meu peito oferenda

De minhas lágrimas libação;

Ao leite e mel derramados

No manto negro e profundo

Me veste em mistério sereno

Me abriga da solidão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s