manifesto artístico

por uma arte que abra o meu estômago

que destrave as minhas costelas, que puxe meus ombros

que relaxe o meu pulmão, que me inspire

que me faça inspirar cada vez mais fundo

que eu possa beber o ar que eu respiro

que eu possa querer o ar que eu respiro

que eu mereça o ar que eu expiro

que eu não tenha medo do que saia da minha boca

que a minha voz seja visceral, que minha voz seja humana

que minha voz seja inteira, minha

que minha voz seja a voz de qualquer um

que minha voz alimente o canto geral

que o meu canto seja aprendiz da morte:

a expressar-se em plena potência

mas que seja também silêncio.

que meu peito se abra para o novo

que eu possa amar sem vergonha

que eu possa, através desta arte,

ser a afirmação inconteste de tudo que a supera

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s