Puberdade

Tudo era austero, como era:

A madeira centenária ao pé da janela,

o galho ressecado como pé de corvos.

Tudo era austero, até que ela

Abriu-se alegremente

E se romperam os lábios.

Uma gota de sangue irrompeu

Manchando a neve de vida nova.

Tímidos e suculentos são os frutos do inverno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s